Fast-fashion traça paralelo de crescimento com e-commerce

Fast-fashion traça paralelo de crescimento com e-commerce

Fast Fashion significa moda rápida, é o termo utilizado para designar a renovação constante das peças comercializadas no varejo de moda.

Não é de hoje que as fast fashion mostram seu poder no mercado. Mantendo coleções trocadas com frequências e peças acessíveis à todos os bolsos, o varejo deve passar de seus 481,2 bilhões de dólares em 2018 para uma projeção de 712,9 bilhões dólares em 2022. Ao menos é o que indica o relatório “The Fashion and Apparel Industry Report“, divulgado recentemente pela WWD.

Neste cenário, o poder de compra deve aumentar, assim como o número de consumidores em potencial das lojas de departamento, indo de 1,2 bilhões em 2020. A faixa etária permeia entre os 16 aos 24 anos e 24 a 34 anos.

Os dados denotam o paralelo entre as fast-fashion e o e-commerce do setor, muito por conta da massificação do acesso a smartphones e hábitos crescentes de compra online.

O caminho têm levado algumas marcas do setor investir no mercado online com uma estratégia pensada para vender fast fashion na internet. A decisão mantém a renovação de linhas de roupas mensalmente, um controle de qualidade rígido e os valores mais baixos. Entre as inovações, há ainda vídeos que mostram o caimento das peças e políticas diferenciadas de entrega e devolução.

Contudo, o relatório aponta também alguns desafios ao crescimento do fast fashion. Entre eles, está a morte da fidelidade absoluta às marcas devido a fragmentação cada vez maior do mercado, custos das altas taxas de devolução de produtos – que podem chegar a 50% -, a característica do fast fashion de captar tendências no ar e transformá-las em produtos muito rapidamente, e a pressão dos consumidores de que essa moda seja mais ética e sustentável.

A tendência é que o comércio online mantenha seu crescimento, à medida que mais pessoas se sintam confortáveis comprando roupas, sapatos e acessórios na web. Com novas tecnologias e integração do omnichannel ao cenário, o passeio no shopping de sábado à tarde pode converter vendas em plena quarta à noite, da mesma forma que quem foge de lojas pode não precisar pisar em uma nunca mais.

Fonte: Guia Jeans Wear

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *